domingo, 27 de março de 2011

Mulher-asfalto



Por Germano Xavier

Não foi um encontro marcado
mas, no fim de tudo,
como quem manda um aviso,
vi-me a olhar o teu rosto
quase apagado,
manchado de sangue,
que também manchava o asfalto
frio
desse mundo ligeiro.

Parei em um breve instante
de espanto;
todos olhavam
e todos queriam saber
o porquê da queda daquela mulher
perdida entre tantos
olhares aguçados, sequiosos, ávidos.

Ninguém sentia a dor da sua roupa
miserável sertaneja,
que de tanta seca
acabou
esquecendo a dor
nata,
calada.

Um comentário:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"Asfalto by *KiNUX"
Deviantart