quinta-feira, 2 de junho de 2011

Anforal


Por Germano Xavier

Grãos de lua em minh'alma.
Pétalas de sombra
cobrem meus recantos
de pássaro, crescem lâmpadas
escuridão cintilante de ser
e de estar
contido
em redomas, campânulas
cor de violeta
quando borboletas ainda crisálidas.
Sibilam árvores. Ventos,
na tentativa de raízes arrancar.

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"Amphora I by ~Gladivs"
Deviantart

Liene disse...

Um grão
ainda que lua
arremedo de rocha
vazio...

Este como lucarna das horas silentes, guardo

Carinho sempre