terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Em tudo preencher


Por Germano Xavier

Buscar Shakespeare
nos versos do vento,
nas vozes tuas...
linhas escritas distantes,
bem distantes
do que é de um só.

Buscar nos teatros,
nos bares,
nas luzes dos bares
noturnos...

Buscar nos alcouces,
e na tua preguiça
buscar...
tentar as ruas, as luas,
nos distintivos,
nas guerras...

Tudo existe.
Preencher, que palavra bela!
Preencher,
e nada mais...

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

".eia. by ~TOK5"
Deviantart

Júlio Machado disse...

Esvazie quando tiver cheio, encha quando estiver vazio e coce quando sentir coceira.
(do filme "O sobrevivente")
Pois é, e assim vamos preenchendo.
Belo texto.
Abraços poéticos!