terça-feira, 16 de agosto de 2011

Clube de Carteado (III)


Por Germano Xavier

Pervagar nos destinos
andando dia errante
de sentir-ser Homem
já macerado pela ação do Tempo
andar e não chegar
arco-íris negro pintado à mão
dor majestosa a da espera
por algo que não vem
e que foge e que some
de nossas velas
na espera do vento
que nos leve
e que nos traga de volta
nas asas de uma borboleta

Nenhum comentário: