terça-feira, 16 de agosto de 2011

Clube de Carteado (IV)


Por Germano Xavier

Se jogo com o mar,
desfio-me em ondas.
Derreto, se com o sol
apostar.
Com a terra, enraízo-me,
perco a visão.
Com o céu, com o ar,
com os ventos ou vendavais,
tiranos ou tiranias,
jogo o jogo do azar:
aquele em que não admitimos
nossa brutal pequenez.

Nenhum comentário: