quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Clube de Carteado (VI)


Por Germano Xavier

Apostei corrida com o Tempo,
no tempo em que correr
era brincadeira, mas não sei
quem foi o vencedor.
Não sei se atravessei a linha
de chegada ou mesmo se larguei;
quando se é criança vive-se uma nova
vida a cada sorriso, e muitas vidas
ficam para trás.
Outras se perdem pelo caminho,
amarradas.
Corri o bastante para perceber
que na verdade só havia um perdedor:
a criança que existia em mim.

Nenhum comentário: