segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Cantos (II)


Por Germano Xavier

Nuvens negras brancas
pássaros dos céus eternos
eternas cores de sombra
e que sombras negras e eternas
confusão
de significados
no vento que canta o uivo
da madrugada
que os homens dormem
escuridão de noite
noite negra
noite eterna
noite Homem

Nenhum comentário: