segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Cegas lâminas


Por Germano Xavier

ferro velho, sucata e lixo
todos correm contra o tempo
contratempo
e o tempo enforca
todos
palavras, esboços, projetos
facas não amoladas ceifando
a razão estudante do hoje
e tudo ao léu, ao vento do dia
morte em vida, vida
em morte!
onde estão os tortos andares e fracos
nossas vozes fraquejam e selam
nossas gargantas, feridas
de carne e sem espírito
iremos parar as águas da chuva
ela vem forte nos machucar
já vem chegando, rasteira
feito o vendaval dos absurdos
dos erros e dos tropeços
a gravidade de tudo

Maio de 2002

2 comentários:

Rosangela Neri disse...

Amanhecer com suas palavras causam ondas entre o ir e o vir dos pensamentos meus.

Beijos e bom domingo!

Srtª Bêêh disse...

Bom voltar aqui e encontrar com suas palavras.
Um lindo dia e um beijo da beeh!