quinta-feira, 17 de julho de 2014

Meus relógios

*
Por Germano Xavier


O tempo analógico

é espalhafatoso
faz tic faz tac
os ponteiros tremem

desalinham-se
ao comando energético

se apuro bem os ouvidos
ouço de outro cômodo
minha morte cantar


O tempo digital

o tempo mudo
sem voz nem som
sem onomatopeia

o tempo moderno
o tempo vibrado em quartzo

tempo silente
tempo dormente
passa fingindo
que tem medo de matar


* Imagem retirada a partir do site Deviantart.

Um comentário:

Dayse disse...

Interessante, criativo.