domingo, 31 de agosto de 2014

Elo expandido

*
Por Germano Xavier

a beleza
como o tempo
amadurecido está
diante da hora fugidia

a beleza
(assim parece)
é uma antiga forma
de se aninhar caminhos

ouço-a
vejo-a

toco-a
com o silêncio do meu pensamento
e observo com mais clareza
que

o belo nasce do que dilata


* Imagem retirada do site Deviantart.

4 comentários:

Sandra Louçano disse...

E aqui está um belo e singelo poema que esboça à tua maneira a Beleza.
Parabéns pelo blog, gostei muito.
Cumprimentos :)

Daniela Delias disse...

Lembrei de uma frase de Vitor Ramil em Satolep: nascer leva tempo.

Beleza é te ler.

Beijo

★MaRiBeL★ disse...

░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░
╔═╦══╗░░░░╔═══╗▄█▄░▄█▄
║░║┌▄╚═▄░╔╝▌░╗▐███████
╚═╝└┘╚═╣░╚╗░░╝║▀█████▀
░░░░╔══╝░░╠═╝░║░░▀█▀░░....★MaRiBeL★
http://yomismaok.blogspot.com.es/

Arco-Íris de Frida disse...

O belo é particular... esta nos olhos de quem ve...