segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Tua nua presença

*
Por Germano Xavier

não se preocupe
com o que será dito na noite
do cometa azulado

estás protegida como sinhá
em diligência apressada
nas mãos de fortes braços
ancestrais

e como estás avoada
num passe de ventania
fugindo à regra dos olhos
durante esquinas e ruas

por onde laços circundam
em losangos de chão em pedras
rota-ritual de ficar

mesmo sem corpo
mesmo sem cheiro
mesmo sem a maneira
mesmo sem o dilúvio

uma arca em fabrico de águas


* Imagem retirada do site Deviantart.

Um comentário:

Daniela Delias disse...

Mesmo sem, um amor imenso. Que lindo.