segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

As árvores amorosas (Parte VIII)

*
poema para a mulher augusta

Por Germano Xavier

as observações que faço 
diante dos fatos por nós vividos
podem não caber num poema

há um receio do poema
(como água ou sêmen)
extravasar a borda

por isso hei de ser digno
com o tempo que a palavra 
abarca ou abarrota
e dizer apenas que 

foi azul


* Imagem retirada do site Deviantart.

Nenhum comentário: