segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

A despensa

*
Por Germano Xavier

entrado nos aforas diários
qual coberta que se revira
na noite dos magos frios silentes

está o homem com as notícias do dia

ao olhar para o lado
vê que seguem vazios seus corredores
(ele supõe angústia)

dobra as grandes páginas
e com as mãos manchadas de tinta
ergue-se e inteiro começa a penetrar
o vão-maior

ao fim dos passos
depara-se lá dentro
com prateleiras repletas de produtos
alimentícios

que não o alimentam


* Imagem retirada do site Deviantart.

Nenhum comentário: