sexta-feira, 17 de abril de 2015

As árvores amorosas (Parte XXIV)

*
poema para a mulher-carvalho

Por Germano Xavier

havia pressa e uma garrafa de vinho
causos de terror sobre o tapete
um quarto nos fundos do apartamento
uma tensão entre-falas
um pedido de paz entre iguais
um falecimento para amanhãs

(bancarrotta)

fomos logo ao fim e nada aconteceu
prova extrema de que o amor 
de amor carece

no outro dia
seguimos a dança sem inspiração
dos que desmentem naufrágios:
tipo europeia a passear sem olhos
o busto de Afrodite era o seu - tópico
para lavas de corpo

mas obrigado, amor não-amor
obrigado por ter estado no inferno comigo


* Imagem: http://www.deviantart.com/browse/all/?section=&global=1&q=carvalho

Nenhum comentário: