sexta-feira, 24 de abril de 2015

Lavoura

*
Por Germano Xavier

publicação nº 1.500 deste blog.
sigamos, bucaneiros!

existe uma palavra para abrir manhãs
uma palavra para memorar os mortos
outra palavra para bendizer os vivos

há sempre uma palavra que é lavoura
que atravessará a rua dentro da música
e dos sussurros dos filhos de Cosmos

existirá uma palavra escondida no ainda
e outra perder-se-á na desova das horas

para cada uma haverá um homem
para cada homem um corpo de ficção


* Imagem: http://www.deviantart.com/art/A-vida-que-corre-la-em-baixo-47394258

Nenhum comentário: