sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Oi

*
Por Germano Xavier


- Onde você esteve? Você some. Desaparece. Nem escreve mais.
- Você notou? Isso não tem importância. Me diga o que é importante.
- O que você acha?
- Eu só acho que estou aqui. Você está?
- Onde você esteve?
- Me afogando.
- Onde você esteve?
- Como assim, exatamente?
- Você sumiu.
- Estava em casa. Sem vontade de sair da cama. Não fui a lugar nenhum. Por quê?
- Porque você desapareceu.
- Já disse isso. Não faz diferença. Acha que vou sumir um dia e não voltar. Mas sabe que ainda não consigo.
- Está tentando?
- Não sei. Às vezes dói demais. Por isso vou. Por isso volto.
- Não tente.
- Eu não quero. Fico agonizando quando desisto de ficar perto de você, de alguma forma. Não gosto da ideia de você ficar assistindo.
- Eu amo você.
- (...)