domingo, 22 de novembro de 2015

Um turno comigo

*
Por Germano Xavier

manhã descoberta, um sol tardio
- assaz comigo me desapareço.
de marfim o dia ao meio é feito.
o desgaste de me pensar onde pernas
se dobram e o ademais é perigo.

pensar que não posso comigo
é perder o posto de homem.

equinócio
(nem tudo se iguala)
- dentro de mim, quando me desavir,
o outro que sou me desconhece.

se ir me fosse posto, duro castigo,
se de mim me fosse quisto um rotar fugido,
partir-me, hemisférico, seria o dito
de que me trago a mim
(esta parte outra)
como a um inimigo?


* Imagem: http://www.deviantart.com/art/Lines-of-life-573770383

Nenhum comentário: