sexta-feira, 1 de abril de 2016

Nosso tempo

*

Por Germano Xavier

para Arturo Bandini, que sou eu



romper.
deixar que cheguem as primaveras.
e mesmo não acontecido, é vida.
foi vida.

intervir. e conhecer para romper.
conhecer para intervir.
e conhecer para fazer.
contribuir.

//o erro é também um manifesto//
a poesia está nos atos.
a poesia está nos fatos.

a poesia não está
para ser uma qualquer.

a dama sem princípios
está no mundo.
e no mundo estamos
para viver.

este é tempo de sentido,
tempo de homens sentidos.


* Imagem: http://www.deviantart.com/art/night-and-the-street-164116381

Nenhum comentário: