sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Mirada

*

Por Germano Xavier



De tu ojo soy la pupila


eu não sei, exatamente,
em que converto
estes olhares imaginativos
que por ti deponho.

incrível é toda a poesia que temos
para descrever um olhar que nunca se cruzou,
que apenas se sonha.

penso eu no olhar de Janus à baleia,
no olhar da baleia a Janus,
como num filme de Bela Tarr.

algo assim é só o que consigo
e, como sempre,
minha memória me apunhala.


* Imagem: http://www.deviantart.com/art/Solo-luz-en-la-mirada-152462929

Nenhum comentário: