sábado, 18 de fevereiro de 2017

Compensações para pequenas mortes naturais



Por Germano Xavier



lograr a cada hora regurgitar a memória.
lograr a cada hora defecar a primazia do encantamento.
lograr a cada hora gozar a distância.
lograr a cada hora catarrear símbolos.
lograr a cada hora ejacular sorrisos.
lograr a cada hora expelir reminiscências.
lograr a cada hora digerir os fins.
lograr a cada hora deglutir lacunas.
lograr a cada hora pisotear palavras.
lograr a cada hora olvidar uma hora.
lograr a cada hora cunhar ulteriores sons.
lograr a cada hora peregrinar alacridades.
lograr a cada hora escarnecer dejetos.
lograr a cada hora registrar o pé na bunda que você me deu.
lograr a cada hora jamais cometer a audácia do mesmo flagelo.
lograr a cada hora urinar seus autores.
lograr a cada hora dominar a bela arte de viver sem você.
lograr a cada hora afogar teus ares.
lograr a cada hora a liberdade de te escarniar.
lograr a cada hora o laço com o feminismo que me falta.
lograr a cada hora desconchavar imagens perfeitas de você.
lograr a cada hora sussurrar panegíricos em voz passiva.
lograr a cada hora o desatino de deixar doer.
lograr a cada hora retirar os pedacinhos de você de dentro da minha cabeça.
lograr a cada hora a leveza de não te saber.
lograr a cada hora não ter sede de tuas novas.
lograr a cada hora permitir que os pequenos fragmentos de ti se despeçam.
lograr a cada hora serenar a ideia de que um dia eu te amei.
lograr a cada hora silenciar teus ruídos.
lograr a cada hora picotar o desejo de realidade.
lograr a cada hora a inércia de tua não existência.


* Imagem: http://www.deviantart.com/art/--664051708

Nenhum comentário: