sexta-feira, 30 de junho de 2017

As babéis de Ses (Parte XIII)

*

Por Germano Xavier

"a grande sinfonia escutei por teus lábios"


O fim: um lendário sempre


dê-me ouvidos:
sobre a correspondência dos atos
e a forma avessa das pedras espalhadas no tempo
está a grande obra de nossas carnes:
a posição e o ofício das mãos.

instrumentos que fazem abrir os rótulos das mudanças,
as mãos são as medidas do charme e da inteligência
que existem nos excessos.

dê-me ouvidos:
nossas mãos iniciaram a Grande Guerra dos mucos e salivas.
emocionalmente, entenderam mais sobre o fogo
que nossos corações alquebrados.
nossas mãos entrevistaram a umidade hiperbólica das obsessões.

e nesse universo, dentre toques e invasões,
na clandestina guerrilha das possessões,
manter, decerto, o olhar cético
ao fazer das criações, à propriedade do amor,
foi acerto.


Imagem: http://www.deviantart.com/art/Distant-688986242

Nenhum comentário: