domingo, 20 de maio de 2018

Menos



Por Germano Xavier



depois de tempos longe,
sinto-me vagueante,
entre a fraqueza
e a dormência.

sinto-me menos gente
menos alma, menos palavra,

como se a Poesia tivesse se escondido
ou fugido de mim,
ressentida.


* Imagem: https://pixabay.com/pt/p%C3%B4r-do-sol-drag%C3%B5es-gaivota-3399793/

2 comentários:

Nadine Granad disse...

Improvável... Exala, respira, devora e então cospe a poesia - tão lindamente!

Germano Viana Xavier disse...

Muito feliz por sua visita, Nadine!