terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Ponto fraco


Por Germano Xavier

dobrar a curva
no meio do caminho para
perder a reta

ir sem meta
suturando o horizonte
velar toda seta

dar drible no rumo
atalhar remos às costas (separar víveres)
que o percurso pode mudar

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"Deviantart"

Graça Pereira disse...

Gostei do poema com aquele teu jeito muito próprio de enlaçar as palavras.
Desejo-te um Feliz Natal e um 2013 com a nossa amizade reforçada.
Beijo
Graça