domingo, 24 de fevereiro de 2013

Amor errado


Por Germano Xavier

Ao som da guitarra de Edgard Scandurra


errei o dia do teu aniversário
errei a curva que daria para a tua casa
errei o endereço no envelope dos correios
errei o verso que havia decorado
errei a roupa descombinada
errei a rota que nem ousei
errei tudo errei

olhe para mim hoje
eu sou a cara desse amor errado

4 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"Transversal
by *iNeedChemicalX"
Deviantart

Yvana disse...

Adorei..... os erros cometidos são os acertos de amanha.
Abraços.

Daniela Delias disse...

nunca cometo o mesmo erro
duas vezes
já cometo duas três
quatro cinco seis
até esse erro aprender
que só o erro tem vez

Leminski

Só o erro tem vez. E como naquela canção do Skank, amores imperfeitos são as flores da estação. Lindo poema, G.

Beijo

Rebeca dos Anjos disse...

Perfeito!