domingo, 1 de julho de 2012

Lavradios



 Por Germano Xavier

Na pa lavra
lavro a larva
que lava
a palavra...
o texto é o varal?
Pá que lava
a larva que vem do varal
vara a própria larva:
o texto é a larva.

Varal-larva
ao vento leva
o tecido do texto
que escorre d'alma-lama
até o cesto
que recolhe o que colhe
da lavra

A liberdade
é a palavra
a pá que lavra...
nossa lavra de larvas
varal do que se lava
pá lavra palavra.

Escrito com Cláudia Lemos.

3 comentários:

Controvento-desinventora disse...

Que saudade! Nunca pensei sentir saudade de um texto, do contexto e do pretexto, que o fez nascer...com muita honra esse parto a dois.
Obrigada,G., pessoa linda!

Jacqueline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PERSEVERÂNÇA disse...

Linda imagem, amei
Bj