sábado, 26 de outubro de 2013

Perguntas ao pó (nº3)


E a entrevistada de hoje é Lilian Farias, que escreve em Poesia na alma.


O EQUADOR DAS COISAS: Quem é você?

LILIAN FARIAS: Eu sou Lilian Farias: mulher, menina, companheira, educadora, poetisa e escritora!

OEC - Na literatura, quem é Deus?

LF - Eu não sei, pois não enxergo Deus dentro da literatura, não consigo ver Deus na literatura. O Deus que enxergo está no meu intimo!

OEC - O que é ser das Letras?

LF - Por um momento achei que ser das letras era fazer parte da ABL; Usar palavras bonitas e rebuscadas e um Pincenê. Hoje acredito que ser das letras é democratizar o acesso aos bens de cultura no país e no mundo. Aparentemente uma visão deveras utópica, mas considero uma tarefa árdua e complexa, que quem se pondera das Letras deve estar pronto para suportar!

OEC – Fale-nos sobre seu primeiro livro publicado recentemente pela editora Multifoco...

LF - Encontros para liberdade é um livro que fala da essência feminina e da busca por uma felicidade que a maioria das pessoas não enxerga: de dentro pra fora. Eu cresci observando muitos falarem que queriam ser felizes e acabavam por atribuir esta felicidade a terceiros, mas não paravam para refletir a complexidade do que proferiam.

OEC - Você professa?

LF - Costumo dizer que sou educadora, pois professar me remete a uma visão behaviorista.

OEC - Você, como o Piva, só acredita em escritor experimental que também tem vida experimental?

LF - Você já comeu chocolate? É bom ou ruim? E se não tivesse experimentado, como saberia se é bom ou ruim? Eu acredito que a vida foi feita pra ser vivida! Imagina uma virgem falando do gozo de uma transa que nunca viveu? Imagina um agressor falando da sensação de um soco que nunca levou?

OEC - E se o mundo acabasse amanhã?

LF - Eu só sei do agora! Todos os dias o mundo pode acabar pra alguém... O melhor, pra mim, é viver e pensar no agora!

OEC - O que andas lendo atualmente e do que se trata?

LF - Leio Mulheres que correm com os lobos: mitos histórias. De Clarissa Pinkola Estes. Que retrata os conflitos da mulher moderna com a mulher selvagem. Não é um livro feminista, porém bem feminino! Também estou lendo Parem de falar mal da rotina, de Elisa Lucinda. Gosto de ler novos autores brasileiros e o último foi O Oitavo Pecado, de Adriana Vargas.

OEC - Vale do São Francisco, que bicho é esse?

LF - O Vale do São Francisco é uma região rica e linda, com um grande potencial, mas esquecida pelo poder público! Quando olho para “Os grandes produtores” lembro-me do imperialismo! Rico em cultura, o Vale do São Francisco enche nossos olhos com o Rio, as histórias de trancoso, Samba de Véio (que amo dançar!), as lindas carrancas e os vinhos. É maravilhoso fazer um recital à beira do rio tomando vinho!

OEC - Fale-nos algo sobre o blog O Equador das Coisas...

LF - Costumo dizer que o Equador das Coisas é de uma pessoa inteligente para pessoas inteligentes.

Um comentário:

POESIA NA ALMA. disse...

Adorei!
Obrigada, amigo!