terça-feira, 8 de outubro de 2013

Retumbante


Por Germano Xavier

o som da vida estala
indiferente
à minha espera
desesperada
tão inocente
que mesmo calado
num quase existir ausente
sinto um reboar de sons
tão eloqüente
vindo de dentro
deste meu reino tão distante

2 comentários:

Controvento-desinventora disse...

Partilho com este eu lirico, sensação semelhante...

Cris Campos disse...

No silêncio os sons sublimam. Gr. Bj. G!