quinta-feira, 11 de julho de 2013

Inconcretos concretos


Por Germano Xavier

poetar poesia gerar alimento a criatura cria matar crescer de homem caleidoscópio olhar alçar fome liberdade

vai valer
viver
a vida
vale?
vai

inunda nunda unda nda
unda nunda inunda
nunda inunda nda
inunda unda
nda nunda
inunda nda
nda nda nda nda nda nda

eu pequeno
pequeno eu
eu-pequeno
pequeno-eu
eu peno
que
pe-que-no
peno
peno eu
eu
que
peno
eu

Um comentário:

Controvento-desinventora disse...

És pena: gestação da palavra!