segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Dor de cabeça


 Por Germano Xavier

Um pouco de dor ainda na cabeça. E muitas idéias ainda na cabeça. A cada hora tinha um lampejo e pensava em começar um livro. Mas não ia longe e logo amornava a idéia que antes era fogo. Comprei quatro livros no sebo. Paguei a bagatela de quatorze reais e cinquenta centavos por “Apologia de Sócrates – Banquete”, “Fedon”, “Fedro” e “A República”. Todos com a escrita atribuída a Platão. Foi um ótimo negócio, não tenho dúvidas. Ainda sobrou algum trocado. Com ele, pretendo comprar um pouco de tempo e elevar as horas do meu dia. Talvez assim eu consiga ler tudo que quero ler antes de morrer. O dia foi produtivo e não foi. A Virgínia não apareceu. Eu fico triste quando isso acontece. Fico fraco e ela sabe. Ainda tomei um copo de vinho na casa da Emily, conversas sobre fantasmas e mediunidade, livros revisitados e uma vela acesa. Ainda passei na orla na volta e para casa segui. Fui escrever.

2 comentários:

Dani Gama disse...

Fotografia de Germano Xavier, em casa, em dia de chuva? :)

Só sei que gostei muito!

Controvento-desinventora disse...

Uma vela acesa ilumina o texto...que depois de escrito anuncia, que ainda será escritura.