quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Perguntas ao Pó (Nº 4)


A entrevistada de hoje é a professora e fotógrafa Daniela Gama, que fotografa em D.G.
A fotografia acima é de sua autoria, intitulada "Menino grande".


O EQUADOR DAS COISAS
- Quem é você?

DANIELA GAMA - Uma menina grande. Mãe, mulher, educadora, filha, irmã, amiga, geógrafa e fotógrafa. Com sonhos e esperança nesse mundo e nas pessoas que me fazem sentir criança ainda, por muitas vezes. Com responsabilidades e missões diversas que me mostram e me “sacodem” diariamente, atentando para a menina que cresceu. Dona de uma personalidade forte, me considero decidida por sempre persistir naquilo que busco e acredito. Dona de um coração frágil e de uma alma leve, sigo me decepcionando, me surpreendendo, amando, acreditando e sendo otimista com a vida, com as pessoas e, acima de tudo, comigo mesma.

OEC - E Deus, quem é?

DG - Minha Luz Maior. O criador de tudo. Aquele que me faz acreditar sempre que as coisas vão dar certo. E as coisas sempre dão certo. Aquele que me faz crer num mundo melhor, em pessoas melhores, em mim mesma melhorando a cada nova oportunidade que tenho sempre que um novo dia amanhece.

OEC - O que é ser baiana?

DG - É ter uma alegria correndo nas veias e um sorriso na alma. É ter um tempero no jeito de viver que se difere do estilo de vida de qualquer outro estado. É respirar a cada canto o sincretismo e o próprio ritmo gostoso que tem o dia-a-dia na cidade do São Salvador da Bahia.

OEC - O que você veio fazer neste mundo?

DG - Desde criança aprendi a rezar. Minha mãe relembra, vez ou outra, o meu jeito engraçado, aprendendo a rezar o Pai Nosso com dois anos de idade. Logo que fiquei um pouco maior e conheci a oração de São Francisco de Assis eu fiquei inebriada por aquelas palavras. Pensava em como deveria ser bom alguém poder ser daquela forma. E ela (a oração) se tornou minha leitura e meu pedido a Deus, todas as noites. Hoje, com 32 anos, posso dizer que acredito mesmo que Deus está sempre atendendo a esse meu pedido diário. Gosto de levar alegria, otimismo, de levar paz através do que Deus faz em mim e me permite fazer pelo outro. Hoje eu continuo pedindo todos os dias, quando vou deitar: Deus, permita-me ser instrumento da Vossa paz na vida das pessoas. Acho que é a melhor coisa que posso fazer por mim mesma.

OEC - O que é ser educadora?

DG - Ser educadora é ser um pouco como mãe. Eu falo isso às vezes aos meus alunos. Para mim, particularmente, é se preocupar com o futuro daqueles adolescentes, que são o futuro próximo do mundo. É ter a consciência de que a missão que escolhemos é grandiosa e difícil e, ainda assim, aceitá-la da forma que é, levando essa grandiosidade como um incentivo maior em ajudar tantos alunos, a cada ano, a descobrirem por si só o gosto bom e inigualável do aprender. Educar é como ser mãe porque é preciso muito amor pela profissão para ser um educador de verdade.

OEC - Por que a arte de fotografar lhe é tão prazerosa?

DG - Porque é o tipo de arte que existe em mim e que me permite expressar o que sinto. A fotografia entrou em minha vida numa fase difícil. Gosto de dizer que essa descoberta impediu-me de cair num poço fundo. É fotografando que eu relaxo a mente, desacelero um pouco o coração, dou leveza a alma e pinto meus dias, ora com cores fortes, ora suaves, ora monocromática. Através da fotografia conheci pessoas incríveis espalhadas pelo mundo, fiz amizades que quero levar pra vida toda, coloco para fora a dor que me sufoca e a felicidade que precisa explodir. É de um prazer sem tamanho ver a felicidade no rosto das pessoas fotografadas ao olharem para si mesmas ali, imortalizadas pela imagem que ficou. É mágico. Como na literatura ninguém escreve igual, na fotografia também as imagens não se repetem. Não consigo imaginar minha vida sem fotografar. Não me lembro dela antes dessa mágica forma de arte que grita ou fala baixinho, por mim, a cada nova captura da lente da minha câmera. É maravilhosa a descoberta em nós, da existência das diversas formas de olhar e ser olhado, que só a fotografia permite viver.

OEC - Uma imagem vale mais que mil palavras?

DG - Vale. Uma imagem vale muito e, por vezes, pode valer um tudo. Tanto as imagens impressas ou gravadas pela câmera, como aquelas que só os olhos viram e a mente armazenou para sempre. Porém, mais do que uma imagem, ou duas, ou três... vale ainda mais um ato, uma ação.

OEC - O que andas lendo atualmente e do que se trata?

DG - Adquiri recentemente e estou lendo “Saída de Iaô: cinco ensaios sobre a religião dos orixás”, de organização e tradução de Carlos Eugênio Marcondes de Moura, publicado por Axis Mundi Editora, em 2002. Trata-se de um livro de ensaios e fotografias onde Verger examina questões fundamentais do candomblé e da cultura religiosa afro-brasileira em geral. Pierre Verger, o fotógrafo e etnógrafo francês, conhecido no mundo, morou a maior parte de sua vida na Bahia, dedicando-se ao estudo documental das tradições afro-brasileiras. Foi vislumbrando as fotografias de Verger, em sua Galeria e Fundação, no centro histórico de Salvador, cerca de três anos atrás, que comecei a me apaixonar pela fotografia. Ler e Ver as obras de arte fotográficas dele é sempre fonte de grande inspiração e prazer.

OEC - Geografia, por quê?

DG - Porque é na Geografia que o homem tem a oportunidade de se colocar frente a frente com o que ele faz de si mesmo e do ambiente em que vive. Essa interação, esse poder de modificar, de descobrir, de interagir, é o que tem de mais fascinante da Geografia. A gente vive a geografia todos os dias, por todo lugar onde vamos. Não dá para estar sem ela porque ela é parte de nós enquanto seres humanos.

OEC - Fale-nos algo sobre o blog O Equador das Coisas...

DG - O Equador das Coisas tem sido meu canto de leitura diário desde o primeiro dia em que adentrei pelos cômodos aconchegantes dessa casa. Muitas vezes o que leio fala de mim. É o que sinto quando vou desvendando palavra por palavra que vão trazendo as inquietudes para dentro de mim mesma, me remetendo ao passado, ao presente, vislumbrando o futuro que nem sei se irá chegar. Sinto-me parte dali, onde leio e me encontro. É como uma mágica que só a arte consegue realizar. Sou mais feliz nesses meus momentos comigo mesma, no Equador.

20 comentários:

Dani Gama disse...

Gostei muito de participar dessa sua sessão com seus leitores, Germano. Obrigada pelo carinho. Falar de nós mesmos não é lá uma tarefa muito fácil. A gente vai descobrindo nossa própria vida enquanto seguimos falando e falando e falando...Foi uma experiência gostosa. Um beijo no coração.

FranckSalceBeck disse...

Quanto mais eu conheço a Dani mais eu vejo como ela é uma pessoa linda em todos os sentidos...

Controvento-desinventora disse...

Gostei . Boas perguntas e boas respostas.

jean disse...

Linda essa entrevista, Por ela pode se conhecer a Dani cada vez melhor. O jeito dela ser e como ser com os outros. Adorei!

Dani Gama disse...

Rô e Jean, obrigada pelo carinho de vocês que moram em meu coração há um bom tempo e sempre me dão o prazer da atenção que nunca falta. Um beijo grande no coração de vocês e de todos os que tem vindo ler a entrevista e comentado comigo via e-mail.

Anônimo disse...

Parabéns Dani , gostei muito de sua entrevista. Me encantei com as suas respostas. Beijos

De: Júlia Pereira

Khan Nakamura disse...

Muito bacana esta entrevista com a amiga Dani. É sempre bom conhecermos um pouco mais sobre nossos amigos.
Parabéns Dani, se saiu muito bem, rs
Bjão

Anônimo disse...

Estou emocionada com a entrevista da minha amiga Dani Gama...
A cada resposta, dá pra sentir um coração pulsando forte, com a alma se despindo diante das pessoas e da vida plena que ela tem dentro de si...
Assim como um" Big Bang " ela tem que explodir em beleza, sinceridade, sensibilidade e amor ao próximo...
Uma linda por dentro e por fora....
Personalidade marcante, garra e determinação, são sua fortaleza, onde tem como Mestre e inspirador, Aquele que a ama tanto e a trouxe a esse mundo para alegria de sua família e dos amigos..Jesus Cristo..
Nosso carinho e admiração a voce Dani, que com sua baianidade, seu jeitinho especial de cativar as pessoas, nos traz além disso tudo, suas fotos que são carregadas da sua essência , rica em talento e nobre em coração..
Que Deus continue lhe abençoando hoje e sempre...
Que a Sofia, tão cativante como voce, seja sempre aquele anjo que sempre aparece nas horas certas pra te fazer sorrir e ser feliz...
Beijos no seu coração, com carinho da amiga
Leila Cintra....

@vitinhobinho disse...

MINHA LINDA! que delícia saborear as suas palavras... nossa você se mostrou de uma forma infinitamente bela e sincera... da pra pegar nas mãos e sentir o cheiro e a emoção de cada de resposta ! muito bom ler sobre você e confirmar aquilo que na minha intuição eu já tinha certeza! um beijo anjo

Dani Gama disse...

É gostoso demais sentir o carinho das pessoas amigas, das pessoas que ainda não me viram, mas já me conhecem...são coisas que não há nada que pague. Obrigada pelo carinho das palavras, Julia, Leila, Khan e Vitinho. Deus abençoe muito vocês, amores!

Beijos meus no coração de cada um...

Mááh disse...

Parabéns Dani!!! E Obrigada por compartilhar!!
Bjoos
Maira

Estevam Cesar disse...

Ótima a entrevista com minha amiga , Daniela Gama, é uma baiana maravilhosa em que compartilhamos e comentamos imagens no Flickr há longa data! Também gostei muito das respostas de - Quem é você, o de ser educadora e o da Arte de fotografar! Parabéns pela entrevista e as sábias respostas!

Dani Gama disse...

Mas que coisa gostosa ver aqui Maah e Estevem, dois amigos do flickr, que fotografam poesia pura, cada uma seu modo. Obrigada pelo carinho da postagem aqui, queridos. Aproveito para deixar meu obrigada a todos os amigos do flickr que tem lido e enviado emails comentando. Vocês são o fruto gostoso da fotografia que colhi ao longo desses quase 3 anos após entrar por esse mundo do qual não quero sair jamais!

Anônimo disse...

E assim vamos conhecendo um pouquinho mais da nossa querida amiga do Flickr.
Uma menina grande,cheia de qualidades e com um olhar especial para fotografar!!

Seja feliz sempre!!!!

Bjs!!!!

Nancy ( flores do meui jardim)

Paulo Pinto Pereira disse...

Olá, Dani!
Te conhecer um pouco mais, me traz um suave prazer. É muito bom compartilhar dos teus pensamentos e sentimentos e poder reconhecê-la como a vejo em meu coração.
Beijos, minha querida amiga.
Paulo

Joi disse...

A Dani é toda espontaneidade, é toda autenticidade, toda alegria, é toda energia boa! Baianinha arretada, inteligente e sensível que só! Show de entrevista.
Inteligente nas perguntas e nas respostas! beijo quarida amiga.

Blankita disse...

Adorei a entrevista amiga,voce [e original,autentica!! adoro seu jeito menina,mulher,mãe de ser!!! Crescer pode ser dificil,mas sei que voce tirou isso de letra,parabéns!!! desejo a voce tudo de bom,sucesso,e tudo mais!! beijocas da blanca

Gerson Tavares disse...

É muito bom conhecer o valor de cada colocação de Daniela Gama. Quando ela fala de família ou quando fala de Deus, ela coloca para fora toda a sua condição de Super-Mulher, bela e forte.
E como uma Super-Mulher, ela sempre fala o que pensa, sendo ela educadora, fotografa ou simplesmente mulher. Como educadora ela mostra por suas palavras tudo aquilo que o seu pupilo precisa e quer saber. Como fotografa ela mostra através de sua lente o que está em sua alma. E como mulher ela vai além e ultrapassando as palavras e as imagens, consegue chegar aos atos, por mais duros que eles possam ser.
Daniela tem tudo aquilo que se espera de uma "Grande-Mulher".

Dani Gama disse...

Nancy, Joi e Blankita...doces amigas que fotografam para nossa alma ver. Obrigada pelo carinho aqui registrado, além dos tantos lá em minha galeria.

Paulo, amigo das antigas da nossa seleta comunidade ENCONTROS do Orkut. Escreve tão bem, tem uma alma tão leve e clara...adoro você, Paulo. Obrigada, sempre!

Gerson, pai de Alexandre, de Silvia, de Humberto...familia que passou a ser um pouco minha depois daquela campanha pela vida do Alexandre em junho de 2010, onde pude conhecer vocês. Obrigada por estar aqui grande jornalista, grande pessoa, super pai!

Feliz demais pela presença de todos vocês, amigos!

cristina matos disse...

Bonita entrevista e belas palavras.
Tudo de bom para você em 2012
Muita prosa e boas fotos
Felicidades