domingo, 20 de maio de 2012

Antes de toda certeza


Ilustração de Cida Mello

 Por Germano Xavier

parir uma vida
antes de toda morte
parir um deus
antes da vaga prece
parir um sol
antes da dor poente
parir um olho
antes do rebento
parir um caminho
antes do tapete mágico
parir uma floresta
antes da única folha
parir a sorte
antes do trevo
parir o leite
antes da sucção
parir a cor
antes do breu
parir a dúvida
(principalmente)
antes de toda certeza

6 comentários:

Controvento-desinventora disse...

Parir, sempre e parir-se em partogêneses.

DE OLHO DO G-DESRESPEITO disse...

Germano, adorei o poema..expressa bastante o que tenho vivido no momento...tenho parido tantas dúvidas....antes do todas as certezas. Que continuemos! Gerando arte, desenhos e poemas..parindo-os...sempre!

Flávia Amaro disse...

Texto e imagem belíssimos!

Daniela Delias disse...

Lembrei do Vitor Ramil dizendo "nascer leva tempo...". E, como sempre, teus versos parindo insight e arrepio por aqui.

Bjo

Marly Bastos disse...

Nessa vida somos verdadeiros paridores de nossos sonhos, imaginações, vontades, realizações...
E o mais importante como enfatizas no teu poema é que essa vontade de realizar não deve chegar somente quando estiver no limite.
Beijokas doces

Júllio Machado disse...

Filosófico.
Impossível um grande parir sem antes sistematizar um relevante caminho de ação.