domingo, 13 de março de 2011

A capagem do gato


Por Germano Xavier

IV


Após ter sido seduzido pelos bigodes do seu escudeiro trapaceiro Pinóquio, que provavelmente estaria se escondendo do seu amo por detrás do barril de vinho do Porto que o H.M.S Beagle carregava em seu convés, o homem que dispensa comentários, o Lampião muito mais que pós-moderno, o bandeirante das novas eras, o D’Artagnan dos tempos de agora, a criatura mais que humana, o inimitável Napoleão Joujaumontx terminou embarcando para uma viagem com destino incerto e data de retorno ainda mais insuspeitável...

O naturalista britânico Charles Robert Darwin, líder do navio, saudou o maior dos maiores, dizendo:

- Sir Imperador, o H.M.S Beagle está inteiramente à sua disposição. Caso precise de alguma coisa, é só contatar algum dos meus homens ou procurar diretamente a mim. Temos todos os tipos de mantimentos que o senhor eventualmente possa precisar. Nada faltará, disso tenha certeza. Comerá do melhor alimento, beberá do melhor vinho e da melhor água, dormirá no melhor colchão e fumará do melhor charuto. Caso queira tomar um banho de sol, o melhor setor do navio é aquele à sua esquerda. Banho e sauna estão na terceira porta à sua direita. Desejo uma ótima viagem e um bom divertimento. Só para acrescentar, caso o senhor tenha interesse em alguma questão ligada à seleção natural das espécies ou evolução humana, pode também me procurar. Estarei sempre no timão. Com licença, Sir. Passar bem...

Ainda desconfiado de tudo e receoso de não encontrar vestígios de Pinóquio dentro do navio, o bucaneiro-mor Napoleão Joujaumontx ouviu o apito estrondar o som da partida...

- Meu padin, u qui é qui eu façu agora? Será mesmu qui u disgraçadu du Pinóquio istá aqui nessi naviu véi i qui fedi a bacaiau norueguêis? I essi brabudo véi tamém, até ondi eli podi mi ajudá nessa caçada? U Pinóquio só podi istá aqui mesmu, não tinha ôta saída pá eli.

O general de oito estrelas, Napoleão Joujaumontx, foi guardar os poucos pertences em seu mais novo aposento. Depois de tudo feito, resolveu adiantar a sua peleja. Meta: Encontrar o chinelo que Pinóquio houvera afanado no Condado de Spitzbergen. E teve uma sábia idéia, típica dos grandes pensadores...

- Vô fazê u siguinti. Vô na tática di procurá na direçãu du simplis pru complicadu, ô seje, du ispaçu piquenu pru ispaçu grandi. Sendu assim, devu começá minha busca daqui mesmu du quartu ondi istô. I é pá já!

E o quase Deus Napoleão Joujaumontx, o homem que faz acontecer de verdade, que faz e não fala e nem conta vantagem, começou a agir rápido. Rastejando pelo quarto, o Bradock mais forte que o Rambo investigou minuciosamente o seu quarto, mas nada achou de importante...

- Pô, merda mesmu! Aqui só tem baú véi, garrafa di rum, ganchu di açougui, tocu di vela, ispada inferrujada, pinicu di bronzi... Mais u certu di tudu issu é qui u cêrcu istá si fechanu, seu gatu da disgrama! Vai chegá uma hora qui tu não vai tê pá ondi escapituli. Vai chegá...

Após realizar a detecção e varreção vestigial em sua alcova, o bucaneiro-mor dos sete mares parte para o corredor escuro do H.M.S Beagle, onde, do nada, depara-se com um pegueno vulto que velozmente desaparece na altura da oitava porta à esquerda de onde se encontrava. O pai dos medrosos, o primogênito dos deuses do mar, o impermeável Napoleão Joujaumontx não titubeou e logo investiu suas pernas contra a sombra misteriosa...

- Apareça, si fô você, Pinóquio! Prometu qui eu ti darei a carta de alforria. Não vô ti maguá, pesti, não mesmu...

Certamente, tinha falado aquilo apenas como mais uma estratégia fenomenal de captura. A verdade é que o sangue do imperador Napoleão Joujaumontx ardia em brasa só em pensar no gato ladrão. Mataria-o apenas com o poder dos olhos, caso fosse possível tal artesanato.

Quando ia dobrando o umbral da porta, deu de cara com Darwin...

- Eureka, Sir! Eureka! É a idéia de evolução a partir de um ancestral comum, Sir, por meio da seleção natural! Não pode ser outra coisa! É justamente o que pensei! É isso, meu caro imperador Napoleão! É isso! Agora acredito que tenho em mãos minha tese quase perfeita e completa. Vou poder escrever meu livro On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or The Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life. Vou poder escrever, meu bom senhor! Agora preciso terminar de ler “Os Princípios da Geologia”, de Charles Lyell, escrever sobre uma conchas que vi na Patagônia e sobre uns mexilhões que coletei no Chile. Bom passeio, meu senhor! Até breve!

Fazendo o respeitoso sinal de continência, Charles Darwin saiu em disparada. E Napoleão Joujaumontx teve a nítida impressão de que aquela curta conversa foi suficiente para que ele perdesse o vulto de vista. E sentiu um arrependimento por ter dado atenção ao capitão do navio, uma sofreguidão pouca e que certamente iria passar num raso espaço de tempo...

- Você tem muinta sorti, Pinóquio! Mas issu vai acabá! Podi escrevê qui vai...

Transtornado, o general dos generais, o pano que cobriu Cristo, a camisa 10 do Clube de Regatas do Flamengo na década de 80, o número um do Czar também número um, a bola de Pelé que não entrou do meio do campo, o gol de mão de Diego Armando Maradona, o homem que sabe que sabe, levantou o queixo, abriu os olhos fixos no alvo ainda só desejo e pôs a mão direita sobre o peito, dizendo...

- Eu ti capu, disgraçadu!

...

Não perca o próximo capítulo da saga de Napoleão Joujaumontx.
Você não perde por esperar...

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"El Gato Negro
by `gilad"
Deviantart

Natália Macedo disse...

muito bom. Dei uma lida no blog. Adc você no facebook. Abraço :)