sábado, 21 de janeiro de 2012

CREAS intensificará campanha contra as drogas em 2012


 Por Germano Xavier

CREAS - Rua Artemísia Nogueira s/nº
(75) 3364 2161 Ramal 224
creasiraquara@gmail.com

O CREAS (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), por ser relativamente novo na cidade, está passando por um momento de estruturação e só agora começa a colher seus primeiros resultados. O órgão existe desde janeiro de 2011 e possui uma equipe composta por uma psicóloga/coordenadora (Ângela Gusmão), três educadoras sociais (Simone Félix, Valdiléia Neves e Neide Sousa), uma auxiliar administrativa (Leonice Araújo) e uma pessoa encarregada dos serviços gerais (Edivânia Nascimento). O CREAS é um dos subsetores do complexo de Assistência Social do município de Iraquara-BA e seu objetivo maior está na identificação e no gerenciamento de situações de violência, negligência ou abandono familiar.

A filosofia do CREAS é baseada em três prerrogativas: planejar, monitorar e avaliar. Violência sexual, moral e qualquer abuso no tocante aos direitos do indivíduo são os campos onde há maior visualização e atuação do órgão. Segundo a coordenadora do CREAS, Ângela Gusmão, em 2011 o público mais beneficiado com as atividades desempenhadas foi o idoso, porém ela enfatiza que não há restrição com relação às faixas etárias. “A maior contingência de trabalhos envolvendo idosos se dá porque este público geralmente é o provedor da família, e daí necessidades essenciais são deixadas à revelia, tais como medicação e alimentação inadequadas, em prol de outras, de caráter mais urgente ou não", afirma.

A presença de crianças e adolescentes em situações de negligência e violência sexual, mulheres que sofrem violência doméstica e pessoas com necessidades especiais que passam por algum tipo de abandono estão sendo cada vez mais registrados e averiguados em todo o município de Iraquara. As informações podem chegar até o CREAS de forma anônima, sem risco para os envolvidos, todavia percebe-se "o receio ou uma espécie de medo na hora de a população efetuar as denúncias, o que não deveria acontecer de forma alguma, pois estamos aqui para tentar solucionar os possíveis casos”, reitera Ângela.

O processo de atuação acontece da seguinte forma: depois de recebida a denúncia, a equipe do CREAS elabora uma busca ativa para averiguar a veracidade do ocorrido, o que impede qualquer outro tipo de transtorno na continuidade do trabalho. Verificada a real existência do fato, procura-se prontamente o melhor encaminhamento, participando também desse processo uma assessoria jurídica, quando necessário.

Importante salientar, também, que a atividade do CREAS parte do pressuposto de que, quando um indivíduo é fator de denúncia, toda a família do envolvido também recebe acompanhamento, no justo intuito de sanar o mais rapidamente todas as dificuldades. De acordo com o último relatório semestral de 2011, foram realizadas 155 visitas, incluindo também os atendimentos feitos na zona rural, sendo 75 atendimentos individuais na sede, somando o volume de 50 famílias/indivíduos acompanhados em 2011.

Para o início de 2012, o CREAS está planejando a realização da campanha IRAQUARA LIMPA, que pretende atuar na prevenção e no maior acesso à informação sobre a problemática envolvendo o uso de drogas. O desejo, segundo a coordenadora, “é o de promover conferências em escolas e associações comunitárias iraquarenses, trabalhando em parceria com diversos órgãos”. Para isso, será feito uma seleção com estudantes de ensino superior de Iraquara para servirem de pontos de apoio na realizações das tarefas, privilegiando assim a capacitação de um material humano da própria cidade.


Matéria realizada em 11/01/2012.

Um comentário:

Júllio Machado disse...

Verdadeiras iniciativas que desempenham papéis primordiais para quem está no fundo das adversidades.
É uma pena que o apoio da sociedade, como um todo, e dos governantes que administram o nosso dinheiro, ainda é parco.
Meus parabéns pela divulgação; pela solidariedade.
Abraços!