terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Segue o seco

Especialmente para Elaine Martins


seca o seco
secundário não é
do seco se vive até a morte viver
segue o seco
a seca dor do ser
dobra a curva do caminho
(vai ver, vai ver...)
que lá nasceu o verde molhado da água
(vai ver, vai ver...)
mas antes – por favor, não esqueça -
siga o seco

Sétimo poema-imagem/imagem-poema da série Preto-e-Branco: Poesia.
Fotografia de Daniela Gama.

2 comentários:

Artes e escritas disse...

Na seca se sobrevive, um poema humanitário. Um abraço, Yayá.

Júllio Machado disse...

... desce um bom vinho seco; pois suave já basta essa vida capitosa.
Seguimos?...!