segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Címbalos de dentro



Por Germano Xavier

guizos de boca úmida e estalada
decuplicam minha sanha:
o som que move a roldana é o som do passo
lasso. eu posso ser aquele que te recebes
no vão da avenida movimentada,
para uma morte unida.
o menino que te guiará
pelas montanhas em corrente,
ou para uma queda nua.
o jovem que te ensinará a marcar o tempo
que se examina pela hora que virá.
eu posso ser o que de longe não te espia,
e mesmo assim fará pintura de teu quadro escuro.

Um comentário:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"trlim
by ~estrela-do-mar"
Deviantart