terça-feira, 4 de setembro de 2012

Dados divinos



 Por Germano Xavier

não sabe o mal que faz... tantas
palavras presenteadas, tantos discursos, tantos poemas!
dourado, o livro.

a roda do universo doada girando em meu chão.
a roda do universo inteiro girando doada ao chão
que piso.
eu errando caminhos que acerto
e vendo você.
e vivendo, e morrendo imorredouramente, você

não sabe o mal que faz doando tanto sangue, tanta vida,
tanta força, assim gratuitamente.
despejando toda a aurora humana e a arte mais bonita
nas minhas vistas.

o mundo, o trágico mundo, o mundo,
o mundo imundo, tanto mundo e sem teu mundo não!
o retalho fundamental e o papel querido,
você não sabe o mal que faz doando o lido vão.

tantas letras, penteadas idas tidas como mão,
e meu reino, de novo aquele chão.
era preciso que eu desse a chave da saída,
mas morrer?, definitivamente
sem minha espada?

você que não sabe o mal que faz,
vai precisar saber se toda areia corre mesmo para o mar
a bem dizer gozozos gestos de um compartir eterno

dos divinos versos...

4 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"You Jump, I Jump.
by `emeraldsugar"
Deviantart

Andressa disse...

Tantas palavras, tanto mal...
Tô assim hoje.

NDORETTO disse...

Nossa, coisa linda!!!!!! Gostei. Gostei!!!!

Josú! Barroso disse...

Sem palavras... O poeta aí usou todas!

Olá Germano, seja bem vindo.Muito bons seus poemas.