quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Out

Imagem: Deviantart


 Por Germano Xavier

afora um mundo inteiro de coisas miúdas
que me habitam silentemente
ontem e hoje em meus pesados passos
haverá o amor que nunca pude ser
haverá uma flor que jamais roubei do vizinho
haverá o amanhã de espera
ou o outono na próxima estação
haverá eu sei
o teu torto sorriso lindo
ontem e hoje para sempre para sempre
como uma música ou uma toada para sempre
tocando lá no fundo dentro de um mundo
que é só meu

2 comentários:

Caroline Godtbil disse...

Lindo!
Delicado!
Encantador!
Beijo.

Daniela Delias disse...

O para sempre do que nunca foi. O para sempre, seja como for.