sexta-feira, 5 de abril de 2013

Rosa-Povo


Por Germano Xavier


rosa do povo mordida
flor brotada do nada vazio
vagão que ocupa espaço
flor humana sagrada
ferida pus caótica errática
flor povo rosa cor mar
rua pés e mãos
todos antes todos
unidos povo uni-vos
poder dizer não
política-mão

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"http://www.grandesmensagens.com.br/wp-content/uploads/2010/11/povo.jpg"

Dauri Batisti disse...

Gostei do poema, da proposta, das palavras. Poder dizer, poder calar, cultivar as potências, inclusive as de amar. Empoderar as bocas e os corações, acreditar nas forças que podem fazer outros mundos.