domingo, 24 de abril de 2011

Brabuletano


Por Germano Xavier

VIII

e bola pra riba, pra ribanceira!
"qui u qui num presta a gente joga é fora
pra nossa desmemóra
pros nosso isquecimento..."
que o que há de ficar na gente
é toda essa antologia do menino
paraisando o lugar mais mero
alegrecendo o riso mais triste
dos de Pastinho, dos doutro mundo

que a verdade verdadeira não irrita
se nasceu foi pra ser dita
"certo é que mundos têm
e no mundo pissoas tamém
cada um que óia o teu oiá
que imagina o teu imaginá
purisso as nuve hei de inbranquiçá
purisso as largatas hei de soprar
pra nus iscuro o mundo num ficá
e nóis deixá de inxergá
us oro qui na vida há"

por isso assim o morenín corria
mais com pressa que qualquer coisa
que há que nossa calma tem de se apressar
pois que tudo passa num ventão de dar dó
vai feito lavandeira passarinho do santo
carregando nas asas a sagradura música
dançada em festa de coração batendo
o som de se ouvir o gesto em palmas
a composição de estradas em elevações do celeste
nossas cantigas de cantar

vai Doró
brinca de correr a vida simples
que no final minha certeza mais grande
que no final um brabuleta há de raiar

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

"Menino_by_joaofred"
Deviantart

Hugo de Oliveira disse...

Adoro ler seus escritos Germano.
Um forte abraço.