sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A solidão da casa


Por Germano Xavier


a solidão da casa
roupas espalhadas pelo chão
janelas abertas
portas fechadas
inseticidas e condicionadores ocupando o mesmo espaço
coisas penduradas nas paredes
a solidão da casa

pais viajando
irmão pelo mundo
amigos distantes
um corredor todo branco
espera alguém passar
a solidão da casa

o que eu faço com esse mundo
tão pequeno dentro de mim?
tão pequeno lá fora?
tão grande dentro de mim?
tudo abate
tudo à parte
tudo parte
a solidão da casa

5 comentários:

Germano Xavier disse...

Crédito da imagem:

Deviantart

R. Vieira disse...

Lembrei-me de Carlos Drummond

"Mundo mundo vasto mundo..."

Amei teus versos.

Rebeca dos Anjos disse...

Muito bom, Gé.

Me trouxe a exata sensação que tinha ao estar sozinha na minha casa antiga. Corredor longo é a solidão.

Beijo grande.

Leilane Paixão disse...

adoro essas questões profundas que a gente se faz: "o que é que eu faço com isso que tenho em mim...". A solidão da casa é sempre a nossa solidão...

Corpo-Alma disse...

SOLIDÃO QUE ABRACA O HOMEM NA BUSCA INCESSANTE DE CONHECER-SE E ENCONTRAR RAZOES DE TUA EXISTÊNCIA.PARABENS GERMANO, SEUS VERSOS TEM CONTEUDO E RIQUEZA DE REFLEXAO.