sábado, 21 de abril de 2012

Objeto a falha no que me atualizam resoluções


Por Germano Xavier 

Para Mariza Lourenço

tome um café
sinta, senta (será que você sente?)
café esperta a alma
(o mundo tão down...)
sem alma
tá danado viver
prum cara que nem deveria ter nascido
imagine a dureza

eu gostei do cachecol dobrado assim
no teu pescoço
você ficou uma puta charmosa

- vieni qui, bambino

nossas línguas quentes
não pelo café
pela dor de tudo
o amor de tudo
olha só aquele que vai por lá
vai carregando o mundo

sabe, italiana, sabe
tá me faltando punch
cimento crueza cinza mortalidade
me contorce
nenhum mito existe
eu que acredito tanto

senta aqui
meu colo pode ser o único lugar possível
o espaço aliado
o front vivo
não me deixes sem tua pele

eu pedi um drink vermelho porque é a oportunidade estou aqui debruçado na janela olhando o mundo lá fora o mundo aqui dentro é tão irreal o mundo lá fora é tão fotográfico quanta miséria hidrantes sem água calçadas sem 

bueiros

vê se te manca
caia fora enquanto podes
não adiantará nenhum relatório
posso sentar aqui?

8 comentários:

Germano Xavier disse...

Deviantart

"a curve by ~tomasNY"
Deviantart

Daniela Delias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
neuminhapoesia disse...

"...cortam a pele, arranham". Muito belo. Todos os prêmios pra você. Que a vida entregue. Parabéns!

Controvento-desinventora disse...

Carícia com as unhas...versos que arrancam pedaços.

Genny Xavier disse...

Meu caro Germano,
poeta e meu "xará" no sobrenome.

Há no meu blog, "Baú de Guardados", uma coluna intitulada "Baú de outros escritos", onde posto periodicamente textos poéticos ou fragmentos em prosa de autores que me agradam em minhas leituras. Você é o poeta em destaque da postagem mais recente da coluna (ao lado direito da página do blog). Espero que permita a permanência da publicação, realizada com os devidos créditos.

Grande abraço,
Genny

Fred Caju disse...

Bom pra caramba. A sutil mistura de idiomas me remeteu ao Chacal e a música do Arnaldo Baptista, dois que admiro muito. Muito legal mesmo, Germano!

Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

Yohana Sanfer disse...

Na medida de atrair olhares e admiração. Gostei muito.

Anônimo disse...

é preciso ser muito filho da puta no aflorar da mais infame rutilância do ofício canalha e sujo de explorar mulheres problemáticas e carentes. uma bala entre olhos, sabemos que te espera.