quarta-feira, 14 de março de 2012

Caravana Circuitos Arqueológicos visita cidade de Iraquara


 Por Germano Xavier

Na última quarta-feira, dia 25 de janeiro de 2012, a cidade de Iraquara-BA recebeu a visita de uma caravana com integrantes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) e também da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A comitiva faz parte de mais uma etapa do cronograma de eventos do Programa de Pesquisa e Manejo de Sítios de Arte Rupestre da Chapada Diamantina (Circuitos Arqueológicos). O projeto foi idealizado pelo professor da UFBA, Carlos Etchevarne que, entrevistado, contou: “A primeira vez que vi pinturas rupestres na Bahia foi na área de Iraquara, muito interessantes para pesquisa e com demasiado potencial para visitação turística. A nossa proposta é a de fazer um mapeamento em vários municípios pertencentes à Chapada Diamantina e propor um roteiro de visitação politemática, porém embasada na visita a locais com a presença essencial de pinturas rupestres. Também procuramos informar e formar agentes patrimoniais, pessoas ligadas às localidades onde ficam os pontos turísticos, para que eles mesmos possam estar capacitados nos quesitos de gestão e conservação dos patrimônios. Além disso, pudemos detectar, ao longo desses anos, que muita coisa precisa ser melhorada, como os elementos de acessibilidade, só para citar uma. Por sua vez, o prefeito de Iraquara, Edimário Guilherme de Novaes, destacou a importância da presença do Secretário de Cultura da Bahia na cidade, “até porque precisamos construir um Centro de Cultura em Iraquara e intensificar cada vez mais a presença de turistas em nossa cidade, que tem muitos e importantes pontos de destaque nesta área. Não tenho dúvidas de que a presença dele aqui é um bom sinal para o caminho que estamos trilhando”. Edimário disse ainda que “a Prefeitura de Iraquara apóia este projeto por saber que é de interesse de toda a população”. Já o secretário de Cultura municipal, Júnior Solon, lembrou que todo esforço em prol da preservação de nossa cultura será muito bem-vinda. “Iraquara hoje tem cerca de 25 painéis rupestres, e precisamos de projetos assim para ajudar na conservação de todo este patrimônio e fazer no município de Iraquara um turismo sustentável”, reforçou. Antônio Albino Canelas, secretário de Cultura da Bahia, revelou que a preocupação básica é também a de promover a integração de todas as cidades envolvidas para fazer circular um turismo mais consciente e que deixe recursos para as localidades, o que por outro lado também ajuda a desenvolver um sentimento de identidade nas populações que foram atingidas. “Ou você envolve as comunidades e faz com que elas sintam na pele o quanto isso é importante, ou nenhum processo de preservação de patrimônio tem eficácia. Porque não é o Estado ou as prefeituras que ficarão fiscalizando. Quem vai acompanhar a boa utilização e o bom uso desses recursos naturais são as comunidades interessadas”, retrucou. Além de Iraquara, as cidades baianas de Morro do Chapéu, Palmeiras, Seabra, Wagner e Lençóis também foram beneficiadas.

Um comentário: