sábado, 31 de março de 2012

Fugir


 Por Germano Xavier

Um tema que muito me intima ao pensamento e à reflexão é a errância. Muito já li sobre este tema, muitos estudiosos já se debruçaram e/ou se debruçam sobre este tema. Tanto é meu fascínio que já quis trabalhar isso numa dissertação sobre a obra Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa. Fato que certamente ainda vai me render algumas páginas nesta vida. Semana passada fui atraído pelo livro “Fugir”, de Jean-Philippe Toussaint. O livro é uma viagem infindável sobre o universo do ir. O final do livro é muito bonito. Para os leitores de plantão, fica a dica.

4 comentários:

Daniela Delias disse...

"Universo do ir". Bah, fiquei doida por esse livro, vou tentar encontrar aqui.

Bjo

Orvalho do céu disse...

OLÁ, Germano

Estive ausente pela Quaresma

Páscoa é:

"Coragem é a resistência ao medo,
domínio do medo,
e não a ausência do medo."
(Mark Twain )

SAIR DO PRÓPRIO TÚMULO

Jesus libertou-me... enviou-me anjos para me soltar das amarras que me prendiam...

Apóstolo Pedro: “precisamos dar razões que justifiquem a nossa Esperança” (1Ps 3,15).

FELIZ PÁSCOA PARA TODOS NÓS!!!
Abraço fraterno de paz

Controvento-desinventora disse...

Em Fugir, cabe a mesma desinência de ir, vir, seguir...todos indicam errâncias sem fim.

Amanda Andrade disse...

Uma dica muito boa.
Beijos lindo.