sábado, 10 de março de 2012

A menininha


Por Germano Xavier 

Para minha afilhada, Sofia Gama.

espelho, espelho meu,
toc, toc, quem sou eu, que sou eu?
quem me fia, quem me fia?
é o mundo, é o mundo?
é a vida, é a vida?
quem me tece, quem desfia,
o que nem mede nem se confia?
toc, toc, espelhinho meu,
atrás de mim, quem vem?
quem, sem?
sou eu esta menininha?
sou, novelo, de deus, que só fia?
eu me chamo Sofia.
sou Sofia?

16º poema-imagem/imagem-poema da série Preto-e-Branco: Poesia.
Fotografia de Daniela Gama.

6 comentários:

Isabel disse...

Bonito.

sandrafofinha disse...

Muito lindo!! Votos de um excelente domingo para ti amigo!!

Dani Gama disse...

COM A PALAVRA, SRTª SOFIA:

"Obrigada titio. Tenho uma coisa para você: vou fazer um poema.

O amor.
quem é o amor?
eu sempre te amo
eu amo no mundo inteiro
você é o meu jardineiro
você é o meu sol
te amo no mundo inteiro
você é o meu jardineiro"

Beijos Sofia"

Dani Gama disse...

Gê,eu amei! e ela adorou ver a dedicatória. Na mesma hora disse que queria mandar o recado e aí fui digitanto o que está aí acima..rs. Você já sabe como ela é. Depois foi relendo para ver se estava do jeitinho que falou. rs

Hoje fomos brincar de desenar e ela produziu uma página de quadrinhos mudo. O personagem não fala e tem apenas as cenas. Daí ela foi fazendo como um teatro, para me contar a história. Vou guardar para você ver. rs

Júllio Machado disse...

Sofia: grito lírico do saber.

Jacqueline disse...

Que graça! Adorei também a resposta para você. Grande abraço!